Archive for agosto \30\UTC 2010

passado quase presente.

agosto 30, 2010

Ouvindo as pessoas descreverem sua infância, tive saudade de uma coisa que nunca tive. Enquanto as outras crianças brincavam, me lembro de estar recolhida aos cantos, rezando. É isso mesmo, rezando para uma única coisa. Uma frase repetida milhares de vezes. Uma frase misturada com puro desespero, quase loucura.

Estive olhando algumas fotos, todas com muitas pessoas. Para minha surpresa (nem tão surpresa assim, pois está mais para uma confirmação), a única que não está sorrindo sou eu. Quando estou sorrindo, é nitidamente forçado. Mamãe do outro lado falava que eu tinha que parecer simpática, feliz.

Não tenho que parecer, mãe, porque eu não sou. Se eu te contasse, quando ainda pequena, das coisas que me atormentavam você não iria entender. Agora, mãe, a criança cresceu. Mas, infelizmente, minha prece não só não foi atendida como destroçada. E quando eu lhe falo que a prece era por você e pelo papai, você não acredita. Daí você me olha como se eu precisasse de ajuda.

Precisei um dia.

 Não tenho a quem culpar. Vai ver era loucura mesmo.